SAÚDE MENTAL

Conheci Edwin E. “Buzz” Aldrin em 2013, durante a Campus Party, em São Paulo. Na época, Aldrin era um senhor de 83 anos e já não tinha o mesmo vigor do Buzz das fotos históricas. Em 1969, durante a missão Apollo 11, enquanto Michael Collins ficou controlando o módulo de comando Columbia, ele e Neil Armstrong embarcaram no módulo lunar Eagle e foram os primeiros — e únicos — homens a pisarem no único satélite natural do nosso planeta. Mas a agilidade que lhe faltava no corpo idoso, sobrava na mente. Com o acesso de imprensa e uma sala abarrotada de jornalistas, sentei na primeira fileira, logo de frente para o único homem vivo a ter pisado na Lua, e consegui perguntar. Sr. Aldrin, como é pisar na Lua? Sem nem titubear, ele soltou: É tranquilo e meio vazio. O problema é quando você volta e emendou a resposta em uma série de detalhes técnicos que acabaram se perdendo no registros de um website que já não existe mais, o qual era responsável na época.

Sobre o problema ser “voltar”, não sei se ele quis dizer sobre a reentrada na Terra, as milhares de entrevistas com perguntas parecidas com a minha ou a quarentena de 21 dias após a histórica viagem. Ao contrário da nossa, o isolamento social de Buzz (e dos outros dois astronautas) foi repleto de procedimentos e isolamento total. Logo após “pousar” no Oceano Pacífico e serem resgatados pelo porta-aviões USS Hornet, o trio foi colocado no Airstream (veja abaixo), um trailer convertido em instalação de quarentena móvel. Como uma carga, o veículo foi transportado por um avião da Força Aérea Americana para Houston, onde trocaram o Airstream pelo Laboratório de Recepção Lunar.

Contra o novo coronavírus, um herói no grupo de risco

No começo de 2020, Buzz Aldrin completou 90 anos e, atualmente, faz parte do grupo de risco do Covid-19. Em entrevista para o site ArsTechnica, Aldrin contou o que fez durante estes dias de isolamento. “o Mike [Collins] e eu costumávamos nos exercitar e correr um pouco pelo corredor. A gente também olhava uma rachadura no chão, e formigas entravam e saíam de lá”. Ele ainda disse que passava o dia revisando relatórios da viagem e preenchendo documentos sobre a missão, entre eles um voucher de US$ 33.31 pela viagem à Lua.” No último domingo, via Twitter (abaixo), o astronauta publicou uma foto do período de isolamento onde relembrou o momento.

Ao ser questionado como estava enfrentando o isolamento social contra o Covid-19 e qual dica daria para os americanos (e para o restante do mundo) — falastrão como o Buzz de 2013 —, afirmou: “sentando no meu traseiro e trancando a porta”. Talvez seja mais fácil para Buzz passar por este período, afinal, ele foi treinamento para isso, e que mesmo assim não livrou Aldrin de enfrentar o alcoolismo e a depressão ao retornar para a Terra.

Dicas para superar o isolamento social

Segundo Peggy Whitson, a astronauta que detém o recorde de dias seguidos na Estação Espacial Internacional (665 dias), o treinamento dos astronautas vai além de enfrentar o isolamento. “Na verdade, treinamos nossos astronautas para melhorar essas habilidades [sociais], porque queremos que todos vivam bem com os outros a bordo da estação espacial”, disse Whitson à CBS. A astronauta completa: ”[Durante este tempo de isolamento social] eu faria o trabalho acumulado. Quais são as coisas que você faria se tivesse mais tempo? Ler? Talvez escrever poesia ou fazer arte?”

Já a astronauta Anne McClain, publicou no Twitter, dicas com base no treinamento de “comportamento expedicionário”. De acordo com a McClain, a habilidade de comunicação é necessária para que as pessoas sejam ouvidas e entendidas claramente — e evitar conflitos em um espaço pequeno. “Compartilhe informações e sentimentos livremente”, afirma a astronauta. Além disso, a astronauta afirma que o “autocuidado” é importante para a saúde mental e física. isso inclui higiene, gerenciamento de tempo, sono e humor. “Através do autocuidado, você demonstra sua capacidade de ser proativo para se manter saudável”, afirma McClain, segundo o manual da NASA.

Outro astronauta que reuniu dicas para o tempo de isolamento foi o veterano Scott Kelly. Em um artigo para o The New York Times, Kelly afirmou algo que pode ser sentido no home office: “Ficar preso em casa pode ser um desafio. Quando morei na Estação Espacial Internacional por quase um ano, não foi fácil. Quando fui dormir, estava no trabalho. Quando acordei, ainda estava no trabalho. Voar no espaço é provavelmente o único trabalho que você absolutamente não pode sair.”


Ouça também no Spotify iTunes.


Kelly afirma que a primeira etapa do processo é seguir uma rotina. “Você descobrirá que manter uma programação ajudará você e sua família a se adaptarem a um ambiente diferente de trabalho e vida doméstica”. Ele completa “Na estação espacial, meu horário estava marcado, desde o momento em que acordei até quando fui dormir. Às vezes, isso envolvia uma caminhada espacial que poderia durar até oito horas; outras vezes, envolvia uma tarefa de cinco minutos, como checar as flores experimentais que eu cultivava no espaço.”

O veterano do espaço também ressalta a importância de ter um tempo livre. “Tire um tempo para atividades divertidas: eu me encontrei com colegas de equipe para as noites de cinema e assisti todos os episódios de ‘Game of Thrones’ — duas vezes.” Aqui no InovaSocial, temos publicado na categoria InovaSocial Indica uma grande lista de filmes, séries, livros e TEDs para você aproveitar o seu tempo livre. Confira neste link.

Para finalizar, Kelly ressalta alguns conhecimentos da agência espacial americana e dele mesmo. “A NASA estuda os efeitos do isolamento nos seres humanos há décadas, e uma descoberta surpreendente que eles fizeram é o valor de manter um diário. Ao longo de minha missão de um ano, dediquei tempo para escrever sobre minhas experiências quase todos os dias. Se você estiver apenas narrando os eventos do dia (que, nessas circunstâncias, podem ser repetitivos), tente descrever o que está experimentando através dos seus cinco sentidos ou escreva sobre memórias.”

Sobre este último ponto, posso compartilhar uma experiência própria. Tenho feito um registro diário deste período de isolamento social no Instagram. Com isso, acabei unindo duas dicas dos astronautas: criar um diário (neste caso, visual) e alimentar um hobby. Isso tem feito com que eu me distraia — mesmo que, por algumas vezes, seja durante um curto período — e adicione uma pitada de desafio e satisfação no meu dia. Antes de encerrar o texto, quero deixar registrado que cada um passará pelo período de isolamento social de uma forma, mas uma dica parece ter sido quase que universal: desacelere. Respire, mantenha a calma e juntos vamos passar por estes momentos difíceis.

1 de abril de 2020

ASTRONAUTAS: DICAS DE QUEM FOI TREINADO PARA O ISOLAMENTO SOCIAL

Conheci Edwin E. “Buzz” Aldrin em 2013, durante a Campus Party, em São Paulo. Na época, Aldrin era um senhor de 83 anos e já não tinha o mesmo vigor do Buzz das fotos históricas. Em 1969, durante a missão Apollo 11, enquanto Michael Collins ficou controlando o módulo de […]
24 de março de 2020

NOVAS FORMAS DE TRABALHAR: DESAFIOS E APRENDIZADOS EM TEMPOS DIFÍCEIS

Grandes problemas geram mudanças bruscas, que requerem uma rápida adaptação. Home office, semana de quatro dias úteis, horário de expediente diário reduzido. Nenhum desses tópicos é exatamente uma novidade, mas, à medida que a crise causada pelo coronavírus faz com que mais empresas vivam essas novas experiências de trabalho, são […]
19 de março de 2020

5 FORMAS DE MELHORAR A EXPERIÊNCIA DE DISTANCIAMENTO SOCIAL

O distanciamento social é um termo novo, que recentemente vem se tornando uma regra, devido à pandemia de coronavírus. Evitar aglomerações – reuniões, confraternizações e locais públicos lotados –, o contato físico próximo com outras pessoas e procurar sair de casa apenas caso seja extremamente necessário são medidas importantes que […]
18 de março de 2020

HOME OFFICE: DICAS DE PRODUTIVIDADE E SAÚDE MENTAL

No episódio #50, conversamos sobre dicas para home office, incluindo os cuidados com a saúde mental de quem trabalha em casa e os desafios de produtividade. Ouça e participe do bate papo nos comentários! Ouça também no Spotify e iTunes. Links relacionados: Cuckoo: Um temporizador de produtividade prático e eficiente Forest: O app […]
10 de março de 2020

BURNOUT: COMO PREVENIR?

A essa altura, você provavelmente já ouviu falar ou leu algo sobre “burnout“. No InovaSocial, já abordamos esse tema em diversos textos e em nosso podcast, mas esse ainda é um assunto que pode render conversas importantes e muitas reflexões. No Brasil, o burnout é também conhecido como Síndrome do Esgotamento Profissional. De acordo com […]
20 de fevereiro de 2020

OS BENEFÍCIOS DA ARTE PARA NOSSA SAÚDE MENTAL

Manifestações artísticas têm um papel extremamente importante na sociedade. A arte conta nossa história, ao mesmo tempo que permite que sentimentos e ideias sejam expressados – principalmente em “tempos difíceis para o sonhadores”. Além disso, não há dúvidas de que a arte tem o poder de transformar ambientes e fazer […]